quinta-feira, 25 de abril de 2013

A IDADE DE SER FELIZ

Você é o resultado do que tece no dia-a-dia criando armadilhas, conflitos emocionais, alegrias, realizações e satisfação pessoal.

Não somos o tempo todo a mesma pessoa. Você simplesmente "está", não "é". Atuamos em vários papéis dependendo do grau de condicionamentos em que vivemos ao interagir com outras pessoas. 

É a teia da vida, a medicina da criação, a malha cósmica do Karma e do Darma.

Não há um código específico para interagir, ninguém vem com "bula", pois cada pessoa é um universo com estrutura diferente, característica, personalidade e temperamento com os quais você se identifica ou não. E, mesmo rejeitando, é obrigado a interagir por condicionamento da própria vida.

Exemplo: 
Você tem filhos, irmãos, amigos, colegas de trabalho, superiores, pai, mãe, etc. e, com cada um deles, você tem uma forma de agir. Adapta-se a cada pessoa e age de forma diferente, gerando harmonia ou conflitos e, nem sempre, é inteiramente transparente. 


Trata-se de uma estrutura dinâmica e complexa na qual você não pode perder seu referencial e valores.
Quando você dá muita importância a determinadas atitudes externas, que geram angústia, acaba dando "força" a essas pessoas, deixando-se vampirizar. É preciso escolher entre dominar, ser controlado ou gerar o equilíbrio.

Ser autêntico é uma arte que exige criatividade, sabedoria e, às vezes, há a necessidade ser político. É muito difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredita. 

O importante é a norma de conduta com você mesmo, não se violentar, ser sempre fiel a seus valores pessoais, éticos e religiosos. É imprescindível pontuar tais valores pessoais, pois é justamente na negligência deles que os conflitos se instalam acompanhados da sensação de fracasso. 

A coragem, a autenticidade e a conscientização são os segredos que geram o equilíbrio e que desarmam as barreiras criadas na teia da ilusão. 

Você é o resultado da soma entre a ética, a criatividade e a imaginação no interagir, tecendo a teia de sua vida. É esse resultado que dá visão e poder para realizar os sonhos e atingir os objetivos.

A libertação da teia de crenças, padrões e condicionamentos exige de você um encontro com os dons sagrados e os anseios de sua alma em essência Divina.


(Miriam Carvalho)

A TEIA DA VIDA


Você é o resultado do que tece no dia-a-dia criando armadilhas, conflitos emocionais, alegrias, realizações e satisfação pessoal.

Não somos o tempo todo a mesma pessoa. Você simplesmente "está", não "é". Atuamos em vários papéis dependendo do grau de condicionamentos em que vivemos ao interagir com outras pessoas. 

É a teia da vida, a medicina da criação, a malha cósmica do Karma e do Darma.

Não há um código específico para interagir, ninguém vem com "bula", pois cada pessoa é um universo com estrutura diferente, característica, personalidade e temperamento com os quais você se identifica ou não. E, mesmo rejeitando, é obrigado a interagir por condicionamento da própria vida.

Exemplo: 
Você tem filhos, irmãos, amigos, colegas de trabalho, superiores, pai, mãe, etc. e, com cada um deles, você tem uma forma de agir. Adapta-se a cada pessoa e age de forma diferente, gerando harmonia ou conflitos e, nem sempre, é inteiramente transparente. 


Trata-se de uma estrutura dinâmica e complexa na qual você não pode perder seu referencial e valores.
Quando você dá muita importância a determinadas atitudes externas, que geram angústia, acaba dando "força" a essas pessoas, deixando-se vampirizar. É preciso escolher entre dominar, ser controlado ou gerar o equilíbrio.

Ser autêntico é uma arte que exige criatividade, sabedoria e, às vezes, há a necessidade ser político. É muito difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredita. 

O importante é a norma de conduta com você mesmo, não se violentar, ser sempre fiel a seus valores pessoais, éticos e religiosos. É imprescindível pontuar tais valores pessoais, pois é justamente na negligência deles que os conflitos se instalam acompanhados da sensação de fracasso. 

A coragem, a autenticidade e a conscientização são os segredos que geram o equilíbrio e que desarmam as barreiras criadas na teia da ilusão. 

Você é o resultado da soma entre a ética, a criatividade e a imaginação no interagir, tecendo a teia de sua vida. É esse resultado que dá visão e poder para realizar os sonhos e atingir os objetivos.

A libertação da teia de crenças, padrões e condicionamentos exige de você um encontro com os dons sagrados e os anseios de sua alma em essência Divina.


(Miriam Carvalho)

UM NOVO FIM

Nasceste no lar que precisava,
vestistes o corpo físico que merecias,
moras onde melhor Deus te proporcionou,
de acordo com o teu adiantamento.


Espontaneamente para a tua realização,
teus parentes, amigos são almas que atraíste,
com tua própria afinidade.
Portanto, teu destino está constantemente sob
teu controle, tu escolhes, recolhes, eleges, atrais,
buscas, expulsas, modificas tudo aquilo
que te rodeia a existência.

Teus pensamentos e vontade são a chave de
teus atos e atitudes,
são as fontes de atração e repulsão na tua jornada
vivência, não reclames nem te faças de vítima,
antes de tudo, analisa e observa


A mudança está em tuas mãos,
reprograma a tua meta,
busca o bem e viverás melhor,
embora ninguém possa voltar atrás e
fazer um novo começo
qualquer um pode Começar agora
e fazer um Novo Fim. 


(Chico Xavier)




UM NOVO DIA


Há muitas chances, muitas oportunidades para que, novamente, possas dar início ao teu bem, a tua dádiva, a tua alegria.

Tens a cada minuto a possibilidade de deixar teu passado para o próprio passado e seguir pelo teu presente, fresco, vigoroso e cheio de bênçãos, deliciando-te na esperança de um novo dia.

Não carregues contigo o peso que atola teus próprios passos.

Dá adeus ao que já não te cabe mais.

O novo sempre é teu, sempre floresce, momento a momento, dentro de ti.

Quando te libertas das tuas correntes, não há mal que sucumba tua vitoriosa alegria.

Quando sabes o caminho para as águas, não há poeira que se demore em teus pés.

Quando permites que a tua luz brilhe, não há escuridão que possa envolver teu coração.

Crê em ti, na força que reside em teu ser, alimentando o que verdadeiramente 
reluz em teu ser.

BOM DIA

Feliz daquele que ama a vida

Em toda sua extensão.

Libertando-se de qualquer preconceito

Irradiando apenas a luz natural de se alegrar.

Com todos aqueles que estão ao seu lado.

Ignora os erros em seu semelhante,

Dando o seu coração, em troca de uma

Amizade sincera e eterna.

Dessas pessoas, poderemos obter o

Exemplo, do que é realmente saber viver

Sei viver, pois tenho um amigo!

Sou feliz, pois tenho você!

Um abraço meu...

quarta-feira, 24 de abril de 2013

MENSAGEM A VIDA

"A vida às vezes nos prega peças pelas quais não esperávamos.
Uma pessoa na qual confiávamos rompe a confiança nela depositada.
A perda de alguém muito querido difícil de ser superada.
Uma situação financeira aparentemente insolúvel.
Uma enfermidade física que rouba, aparentemente, o chão de nossos pés.
Um vazio que vem e vai constantemente...
Mesmo em meio tudo isto lembre-se:
são situações acidentais de nossa existência.
A vida é bem mais que isso!
Não é por decepcionar-se com uma pessoa que todas demais pessoas não prestam.
Não é por estar passando por um momento difícil que o seu existir deve ser um mar de lágrimas.
Deus lhe projetou para algo maior e melhor.
As peças da vida são acidentes ao longo da viagem...
Que este acidente não estrague a beleza de sua jornada nesta terra.
Há muita paisagem bonita para ser contemplada.

Coragem, cabeça erguida, vamos sacudir a poeira e seguir adiante?"

Autor:(Pe. Sérgio Jeremias de Souza)

PRESENÇA DE LUZ


Se puseres amor no tempo que Deus te reserva, nunca te sentirás sob o domínio do tédio ou do desânimo porque as tuas horas se converterão em prazer de servir.

Se colocares amor nas afeições que o Senhor te permite cultivar, nunca sofrerás ingratidão ou desengano porque transformarás o próprio espírito em vaso de abnegação 
e de entendimento, colhendo de ti mesmo a felicidade de fazer a felicidade dos entes queridos.

Se cultivares amor na execução do dever que a Divina Providência te atribui,nunca experimentarás cansaço ou desalento porque o trabalho se te fará fonte de alegria 
na alegria de ser útil.

Se aplicares amor nos recursos verbais que a sabedoria eterna te confere, nunca te complicarás em manifestações infelizes porque a tua palavra se transubstanciará em clarão e benção, naquilo em que te expresses.

Se espalhares amor num lugar em que as leis da vida te situam, nunca te observarás na condição de vítima do desequilíbrio porque a tua influência se tornará serenidade e esperança, garantindo a harmonia e a tranqüilidade onde estejas.

Ah!
Se conservares o amor no coração, obra divina do universo, nunca te perderás na sombra, porque terás convertido a própria alma em presença de luz.

EQUILÍBRIO

ESTE TEU CANSAÇO CONTÍNUO,ACOMPANHADO DE INSATISFAÇÃO E DE MAU

HUMOR,É UM SINAL VERMELHO DE PERIGO EM TUA VIDA.

RESULTA DA MANEIRA IRREGULAR DE COMO VENS APLICANDO OS TEUS RECURSOS E

ENERGIAS,SEM O COMPETENTE REFAZIMENTO.

NÃO TE BASTARÁ DORMIR,DAR DESCANSO AO CORPO,SE PERMANECERES

EMOCIONALMENTE INQUIETO,ANSIOSO.

ASSIM,DÁ UM BALANÇO DOS TEUS ATOS,MEDITA EM PROFUNDIDADE E PERCEBERÁS

QUE TE ESTÁ FALTANDO O "PÃO DO ESPÍRITO",

QUE NUTRE E RECONFORTA.

REORGANIZA A VIDA E BUSCA O EQUILÍBRIO,ENQUANTO É TEMPO.


(JOANNA DE ÂNGELIS)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

                                              Poesia do Amanhecer





Deixo escorrer as letras pelo tempo

E o que fica é somente um esboço

Sentado à luz noturna ao relento

Ao lado desse antigo poço



Um brilho surge no céu

E na penumbra me faz companhia

Ao vento sussurros de Ravel

Natureza, pureza e mestria



Ao leste a primeira certeza

De um dia que nasce na aurora

O sol vem reinar em beleza

E a lua chorosa vai embora


Jonas Rogerio Sanch



                                                Amanhecer de Inverno



Goteja o orvalho enquanto amanhece

Choram flores das mais diversas cores,

Pela alegria do sol nascente

Resplandece a natureza a renascer.



Como todo começo, iniciou-se o inverno

Frio inconstante com um vento incessante,

Varrem os dias, e as noites a fora

Desconfortando uns e alegrando outros.



Permanecem os velhos cabides ambulantes

Pessoas que vão e vem, ora quente, ora frio,

Com seus vastos casacos a cortar ruas

Apenas a face nua recebe o beijo do amanhecer.



Não fosse pelos motivos naturais

A necessidade de renovação dos seres,

A natureza teria feito tal estação

A imensidão de vários prazeres.



Esfria a palma e aquece a alma

Desencontram-se os sentidos,

Aflora a vontade de momentos únicos

Ao inalar gotículas de orvalho.



Resplandecentes a navegar

Tocam todos que encontram,

Elas anunciam a alvorada

Nos, nos despedimos da morada.



Diôzer R. Dias